Vídeos do debate do Ciclo Internacional sobre Cibermedios

Disponibilizamos agora alguns vídeos do debate de hoje pela manhã do primeiro dia do I Ciclo Internacional Brasil-Espanha sobre Ciberperiodismo. Na ordem falam: Marcos Palacios sobre o uso de recursos multimídia no jornalismo digital brasileiro; Javier Díaz Noci destaca que a pesquisa e os financiamentos em ciberperiodismo na Espanha se concentram nas universidades públicas; Elias Machado contextualiza o desenvolvimento do jornalismo digital e a importância dos 12 anos de pesquisa na área; e Pepe Massip comenta sobre os primeiros momentos do jornalismo na internet em que ainda não havia uma compreensão das suas potencialidades por parte das empresas de comunicação.

As apresentações e debates do Ciclo Internacional sobre Ciberperiodismo prosseguem até sexta-feira (dia 7). Amanhã (dia 4) os temas em discussão serão: às 9h “Bases de Dados” (Beatriz Ribas e Suzana Barbosa), “Arquitetura da informação” (Carla Schwingel) e compartilhando os debates dos temas estarão os espanhóis Manuel Gago e Xosé Pereira; às 10h45 “Design e infografia” (Tatiana Teixeira) e “Leituras e usos” (Graciela Nathanson) e compartilhando os debates Bella Palomo da Espanha.

O Blog Jornalismo Móvel acompanhará em tempo real todo o evento e, no final do ciclo, será produzido uma postagem mais detalhadas sobre os principais assuntos em debate em cada uma das apresentações. O evento é organizado pelo Grupo de Pesquisa em Jornalismo Online da Facom/UFBA e Poscom (Programa em Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas.

Debate

O debate do Colóquio foi aberto agora há pouco e as principais abordagens giram em torno dos principais problemas para o desenvolvimento de pesquisas do campo do jornalismo digital e sobre a forma como as empresas de comunicação vêm explorando os recursos de multimídia.

Logo mais traremos videos e fotos. Hoje a tarde o grupo se reunirá para discussões específicas.

Rotinas produtivas no jornalismo digital

Duas novas apresentações se encerram agora no Colóquio Internacional Brasil-Espanha sobre Cibermedios. A pesquisadora Taís Mendonça (tema: "Rotinas e identidades do jornalismo online") e o professor espanhol Pere Massip (tema: "Metologías para el estúdio de los profesionales y las rutinas productivas"). Na apresentação de Mendonça ela abordou como as pesquisas vêm se desenvolvendo no Brasil a partir da apresentação de três fases: primeira – Mudança do conceito de notícia, novas formas de ver o consumidor, uso da internet nas redações. A segunda fase se voltaria para os estudos específicos da produção da notícia como multimidialidade, hipertextualidade, instantaneidade e memória, estudos das rotinas produtivas profissionais. A terceira fase já leva em consideração o estudos dos weblogs como novo fenômeno de estudo. Mendonça tambem destacou as principais abordagens e metodologias utilizadas nos estudos das rotinas como newsmaking, estudos da internet e abordagem sociológica e técnicas como entrevista, etnografia e observação participante.
Enquanto que o professor Pere Massip também destacou sobre a evolução dos estudos da profissão de jornalista. Ele enfatizou dos âmbitos temáticos: estudos sobre o perfil profissional dos jornalistas e o uso da internet entre os profissionais e as rotinas.

enviado via smartphone

Panorama do jornalismo digital

As duas primeiras apresentaçoes do Colóquio se encerram agora com Marcos Palacios e Javier Díaz (da Espanha). O professor Marcos Palacios, da Facom/UFBA, começou com a apresentação do trabalho "Metodologias de Pesquisa em Jornalismo digital: estado da questão no Brasil". Ele mostrou um panorâma histórico do desenvolvimento das pesquisas no país na área do jornalismo digital situando a década de 1980 como marco inicial de surgimento de trabalhos discutindo as questões a partir da perspectiva de novas tecnologias na Intercom de 1983. Em 1996 surgiu o projeto Virtus na UFPE, o Centro em Pesquisa em Cibercultura – Ciberpesquisa (1997) com Marcos Palacios e André Lemos. Para Palacios a partir dessas iniciativas iniciou-se um processo de descentraluzação das pesquisas se deslocando do eixo Rio-São Paulo para outras regiões. Para Palacios sete núcleos de pesquisa concentram os estudos do jornalismo digital no Brasil situados na ECA -USP, UNB, UFBA, UFPE e UFSC,
Na apresentação do professor Javier Díaz ele apresentou a situação dos estudos na Espanha apontando 1996 como o marco dos estudos acadêmicos naquele país e uma expansão a partir da formação de redes e de convênios e cooperação para atrair financiamento e integrar a qualidade das pesquisas. Depois disponibilizaremos fotos e vídeos complementares.

Daqui a pouco começa a apresentação do Trabalho "Rotinas e identidades do jornalismo online", com Taís de Mendonça da Universidade de BRASÍLIA.

Via smartphone

Colóquio Internacional sobre cibermedios


Acaba de se iniciar o I Coloquio Internacional Brasil-Espanha sobre Cibermedios na Faculdade de Comunicação da UFBA, em Salvador.. A abertura foi feita pelos professores Marcos Palacios (coordenador do Colóquio), Gilvandro Siqueira (diretor da Facom) e Benjamin Picado (coordenador da Pós-Graduação da Facom). Daqui a pouco começa a a apresentação do tema “Estado da questão) com Marcos Palacios e Javier Días Nocí. O tema versará sobre o estado da arte do jornalismo digital no Brasil e Espanha. O blog jornalismo móvel estará acompanhando as discussões e postando em tempo real. O Colóquio prossegue até sexta-feira. Postado via smartphone direto do evento.