Jornalismo móvel em discussão em Miami


Estarei participando, no dia 2 de maio, em Miami, Flórida, do painel New media: cellphone, You Tube, Bloggers, and the Internet, ao lado de Terry McCoy da Universidade da Flórida, Carlos dada do Elfaro.Net e Marcela Sánchez do Washington Post. Este painel faz parte do 26th Annual Journalists and Editors Workshop on Latin America and the Caribbean da Universidade Internacional da Flórida. (veja programação). Alguns dos projetos a serem apresentados por mim serão o Notícia Celular da TV Jornal de Pernambuco (foto acima) que utiliza celulares de terceira geração como plataforma de produção; a estréia da Band com tecnologias 3G no jornalismo em tempo real; e o RJ-Móvel da Rede Globo do Rio. Leia mais abaixo:

“O professor e jornalista Fernando Firmino da Silva, do Departamento de Comunicação Social da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB e doutorando na Universidade Federal da Bahia – UFBA, participará do “26º Workshop Anual de Editores e Jornalistas da América Latina e Caribe” (26th Annual Journalists and Editors Workshop on Latin America and the Caribbean, que será realizado no dia 2 de maio, no Biscayne Bay Marriott Hotel, em Miami, nos Estados Unidos.

Fernando Firmino foi convidado pelo Centro Caribenho e Latino Americano da Universidade Internacional da Flórida para participar do painel “New Media: Cellphones and You tube, Bloggers, Internet“, que será composto por Carlos Dada, do Elfaro.Net, Marcela Sánchez, do Washington Post e Fernando Firmino da Silva, da Universidade Federal da Bahia – UFBA e da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB. Firmino apresentará experiências com tecnologias móveis e estratégias de coberturas nos conglomerados de mídia brasileiros com destaque para o projeto “Notícia Celular” da TV Jornal e a cobertura em tempo real do JC Online em eventos como o carnaval, do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, de Pernambuco. O Notícia Celular foi a primeira iniciativa brasileira com o uso de 3G na produção jornalística de um canal de tv. A diretora de Jornalismo da TV Jornal, Beatriz Ivo (foto), afirma que o projeto será ampliado para os outros veículos do Sistema: “A próxima fase do Notícia Celular prevê que todos os repórteres dos cinco veículos do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação produzam conteúdo jornalístico usando as vantagens da mobilidade do celular. A intenção é que além das equipes da TV Jornal, os profissionais do Jornal do Commercio, do JC On Line e das rádios Jornal e CBN participem do projeto”.

Aproximadamente 75 jornalistas, editores e acadêmicos especializados na área participarão do evento nos Estados Unidos, cujo tema principal será “Reportagem na América Latina”. Na conferência, o professor Fernando apresentará alguns casos de conglomerados de comunicação que usam celulares, blogs, internet e outros dispositivos móveis nas suas coberturas e estratégias jornalísticas (programação do evento).

Pós-Graduação

O uso de tecnologias móveis digitais na produção jornalística é tema da tese de doutorado que o professor Fernando está desenvolvendo na sua Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).No próximo ano, o professor, que também é pesquisador do Centro Internacional de Estudos e Pesquisas em Cibercultura/Ciberpesquisa, lançará um livro, abordando o tema “Jornalismo e Mobilidade”, onde ele analisa, do ponto de vista técnico, histórico e teórico, o uso de tecnologias portáteis como celulares, gravadores e câmeras digitais como plataformas para a produção jornalística diretamente do local do evento.”

Fonte: Assessoria da UEPB

Padrão Mobi para dispositivos portáteis

O Globo.Mobi, o acesso móvel ao Globo Online, lançou um serviço muito interessante esta semana para quem está sempre viajando ou esperando vôo de parentes, amigos, etc. O serviço “Consulta de vôos” onde o usuário pode visualizar todos os vôos em tempo real (sincronizado com o sistema da Infraero) de todos os aeroportos brasileiros. O Globo.Mobi é um dos melhores sites móveis da internet brasileira. Como já relatei em post anterior o formato mobi realmente é mais adequado para o uso em celular e smartphones porque diminui consideravelmente o consumo no tráfego de dados e oferece uma visualização mais confortável nas pequenas telas. “Diferentemente de outros sites que ofereciam apenas algumas notícias em formato apropriado para dispositivos móveis, o Globo.Mobi apresenta uma experiência quase similar ao da navegação na internet normal, com a diferença de que o peso em kilobytes para acessar uma página é 100 vezes mais leve.” Eu sempre acesso no smartphone o Globo.Mobi e tem sido uma experiência agradável superando o formato wap.

Nesta semana (dia 15/04) o Jornalistas da Web, do Mário Cavalcanti, também lançou sua versão do JW Móvel em padrão mobi através do http://jornalistasdaweb.mobi para acesso em celulares e smartphones (leia mais). É uma iniciativa importante vindo de um site que vem tratando do tema “mobilidade” e “jornalismo digital” desde 2000 e testando diversas ferramentas web como podcast, rss, facebook, videocast. Penso que os demais portais como Estadão, Folha Online deverão logo, logo seguir esta tendência, principalmente se levar em consideração o crescimento do uso de celulares no país que já ultrapassa os 120 milhões. Este ano está sendo decisivo para a internet móvel. Com a introdução da tecnologia de terceira geração (3G) no mercado brasileiro muitos projetos dos grupos de comunicação devem ocorrer neste entorno tanto do ponto de vista de produção em mobilidade quanto do de difusão de notícias para celulares (textos, áudio, vídeo,imagem, etc).

Estamos acompanhando estes movimentos.

Jornalismo da Band transmite ao vivo via celular com tecnologia 3G

O jornalismo da TV Band fez hoje a primeira transmissão ao vivo direto de um celular com tecnologia de terceira geração (3G), a banda larga da telefonia móvel. A partir de agora os repórteres da emissora utilizarão o dispositivo para transmitir em tempo real e utilizar como plataforma de produção. Uma parceria com a operadora TIM foi firmada para o uso neste sentido. A TIM lançou hoje o seu serviço de rede 3G em seis capitais (Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Recife e Salvador. São Paulo e Rio entram posteriormente após liberação da Anatel. A velocidade prometido para a rede 3G da TIM pode chegar a 7 Mbps.
.

Veja trechos da reportagem no Jornal da Banda ou assista o vídeo:

O jornalismo da band ganhou mais um aliado para trazer informação rápida e precisa aos telespectadores: os celulares com tecnologia 3G. O sistema leva aos telefones móveis a banda larga, ou seja, com mais capacidade para transmitir informação com rapidez e qualidade, isso inclui repórteres, que poderão fazer entradas ao vivo a qualquer hora e de qualquer lugar que tenha cobertura de celular. A Band fez hoje a sua primeira transmissão deste tipo na edição do São Paulo Acontece direto do Ibirapuera […] O jornalismo da Band passa a contar com uma ferramenta que o jornalismo em tempo real transmitido pelo celular“.
.
P.S: Na reportagem da Band foi anunciado que a emissora estaria utilizando o celular de forma pioneira na cobertura jornalística. Entretanto, desde o dia 26 de novembro a TV Jornal, do Recife, utiliza celulares Nokia N95 com tecnologia 3G da Claro na sua programação jornalística através do projeto Notícia Celular, como já foi relatado aqui no blog em várias ocasiões como aqui, aqui, aqui e aqui. Coberturas do carnaval de Recife/Olinda, acidentes de trânsito, visita do presidente Lula, jogos de futebol e outros acontecimentos já foram realizados pela TV Jornal e o portal JC Online vem utilizando para atualização de notícias em tempo real.
Pelo menos em termos de rede nacional e ao vivo a Band realmente passa a ser pioneira na televisão. No mais, esta iniciativa reforça a constatação do crescimento do jornalismo móvel e do uso do celular como dispositivo híbrido (como afirmam André Lemos e Paul Levinson).

Convergência midiática e jornalismo

Cafe com Prosa. Este é o nome do evento que ocorrerá, no próximo dia 24 de abril, às 19h, no auditório do ISBA – Faculdade Social da Bahia, em Salvador. O tema em discussão será “Convergência Midiática e Jornalismo” (amplie a imagem). Estarei presente nesta mesa discutindo o jornalismo e as convergências que ocorrem em em torno dos dispositivos de produção (o celular e as tecnologias móveis, em particular) e a convergência profissional no processo. Minha abordagem tem muito a ver com minha tese de doutorado refletida neste blog Jornalismo Móvel. Estarei participando ao lado dos colegas Marcelo Freire, jornalista e mestrando na UFBA; e Leila Nogueira, mestre pela UFBA. O evento está sendo organizado por Débora Lopez a partir do curso de Jornalismo da ISBA. Abaixo outras informações.
…………………….
Apresentação do evento

O surgimento de novas tecnologias possibilitou que as informações fossem transmitidas via áudio, vídeo, texto e fotografia. Esta é a chamada Convergência Midiática, que vai ser tema de debate no Café com Prosa do dia 24 de abril. Marcado para às 19h, o evento vai ser realizado no auditório do Colégio ISBA e é aberto ao público.
Para comandar o bate-papo com os estudantes e esclarecer sobre o surgimento destas novas mídias, da facilidade de transmitir dados e do crescimento na produção de informação, os convidados são os jornalistas e pesquisadores Fernando Firmino, Leila Nogueira e Marcelo Freire. O Café com Prosa é uma iniciativa do curso de Jornalismo da Faculdade Social.

Saiba mais sobre os palestrantes

Fernando Firmino é jornalista, radialista, professor titular do Departamento de Comunicação Social/Jornalismo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e doutorando em Comunicação e Cultura Contemporâneas na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Tem Mestrado em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Atualmente faz parte do Centro Internacional de Estudos e Pesquisa em Cibercultura no Grupo de Pesquisa em Cibercidades e no Grupo de Pesquisa em Jornalismo Online – GJOL. Sua tese de doutorado, sob orientação do professor André Lemos, trata da relação entre jornalismo e tecnologias da mobilidade. Edita o blog HYPERLINK: http://jornalismomovel.blogspot.com/
Leila Nogueira também é jornalista e trabalhou sete anos na Rede Bahia, onde exerceu as funções de produtora, repórter e editora do Núcleo de Rede. É sócia-fundadora da SBPJor – Sociedade Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo. Foi professora substituta no curso de Jornalismo da FACOM/UFBA de 2001 a 2003. Ensinou na Faculdade de Tecnologia e Ciências de Salvador de 2003 a 2007. Atualmente, integra o corpo docente do Centro Universitário da Bahia – FIB, onde é responsável pelas disciplinas do Laboratório de Telejornalismo e pela TV FIB. Mestre em Comunicação pela UFBA, sua dissertação de mestrado, defendida em 2005, teve como tema o Webjornalismo Audiovisual e ganhou o Prêmio Adelmo Genro Filho de Pesquisa em Jornalismo, em Porto Alegre, em 2006.
…Formado em 2006, Marcelo Freire cursa o mestrado em Comunicação e Culturas Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia. Editor responsável pelos sites do Jornal da Manhã e do Bahia Meio-Dia da TV Bahia e do portal iBahia da Rede Bahia. Atualmente é professor da área de jornalismo digital no Centro Universitário da Bahia – FIB, onde edita o webjornal laboratório Educação em Pauta. Integra o Grupo de Estudos em Jornalismo On Line (GJOL), na UFBA. Escreve dissertação de mestrado sobre narrativas jornalísticas para a internet, dando prosseguimento à sua pesquisa de graduação.
Fonte ISBA

Micromínima no Ciber.Comunica 3.0

No próximo dia 15 de maio estarei participando do Ciber.Comunica 3.0, nas Faculdades Jorge Amado, em Salvador, discutindo jornalismo e mobilidade. Serão três dias de programação abordando comunicação sem fio. Na oportunidade será lançada a primeira edição do Festival MicroMínima. Veja abaixo mais detalhes das discussões:
“Nos dias 13, 14 e 15 de maio será realizada a terceira edição do Ciber.Comunica 3.0, evento que tem como objetivo discutir a comunicação associada às tecnologias contemporâneas. Nessa edição, a discussão do Ciber.Comunica girará em torno da Comunicação Sem Fio, envolvendo os cursos de Jornalismo, Rádio e TV, Publicidade e Propaganda, Redes de Computadores e Sistemas de Informação.

O evento é uma iniciativa da coordenação dos cursos de Comunicação Social da Jorge Amado, em parceria com o Atelier de Comunicação e Cultura (GERCOM), o Centro Internacional de Pesquisa em Cibercultura da Facom/UFBA e o Centro de Excelência da Informação (CEI / A Tarde).
Apesar do tema atualíssimo, o Ciber.Comunica continua com os mesmos moldes. É o que garante o seu coordenador geral, o professor mestre Claudio Manoel Duarte. “O que motiva o Ciber.Comunica é o acompanhamento dos uso das tecnologias nas variadas formas de comunicar”, justifica o professor.
O evento já tem alguns nomes confirmados. A palestra de abertura fica por conta do publicitário e mestrando Adelino Mont’Alverne, que fala sobre Comunicação, tecnologia móvel e publicidade. A palestra da professora Karla Brunet traz o tema Arte, tecnologia móvel e apropriação para o centro do debate, no dia 14, às 9h30. No dia seguinte, às 19h, o professor Fernando Firmino da Silva fala sobre Jornalismo e mobilidade.

Festiva MicroMínima

Também já foi confirmada no Ciber.Comunica 3.0 a realização da primeira edição do Festival MicroMínima, que irá premiar os melhores filmes produzidos através de celular. Os trabalhos foram produzidos durante a disciplina Novas Midias, ministrada pelos professores Macello Medeiros e Claudio Manoel nos cursos de Jornalismo e Publicidade.Os interessados em participar devem apenas contribuir, no ato da inscrição, com um quilo de alimento não-perecível, a ser entregue na sala do Núcleo de Ação Social da Jorge Amado, que fica localizada no Prédio I, Nível 9. Os alimentos arrecadados serão distribuídos a uma das entidades filantrópicas apoiadas em projetos sociais da instituição, a ser definida por sorteio. O participante terá direito a certificado.”