Arquivo da categoria: globo.com

Globo embarca no celular

Desde a semana passada que tentava publicar algo sobre a iniciativa da tv Globo de produzir telejornal especificamente para celulares e transmissão para ônibus. Agora sobrou um tempinho para comentar esta questão. Como todos sabem o modelo de tv digital brasileiro, originado do padrão japonês, permite o acesso também em dispositivos móveis preparados para receber o sinal digital. A Samsung já lançou no Brasil, em 2008, celulares com capacidade de recepção da tv digital aberta. Entretanto, há outro movimento em paralelo e mais rápido que este, a chamada tv móvel, com transmissão via streaming para celulares ou em forma de “pilulas” para aparelhos como o iPhone que não é exatamente a tv digital. É neste terreno que a Globo promete entrar com ênfase a partir deste ano com o lançamento de telejornais para celulares.

A Globo tem explorado bem, através dos seus sites globo.com e g1, o uso de vídeos on demand de sua programação. Logo após o fim de programas jornalísticos como Jornal Nacional as reportagens ficam imediatamente disponíveis no portal globo.com para iPhone. Em casos mais específicos como partidas de futebol é possível assistir no celular os gols ou melhores lances minutos depois de acontecerem.
As empresas de comunicação começam a investir na convergência e na mobilidade propiciada pelos dispositivos móveis como celular. Com a variação de redes disponíveis (3G, Wi-Fi) o usuário pode navegar na web ou acessar vídeos de praticamente qualquer lugar, de forma ubíqua. No anúncio da nova programação da emissora, no último domingo, William Bonner deu ênfase na intenção de levar a notícia para qualquer plataforma e para qualquer lugar. É algo parecido com o que o Globo propos no ano passado com sua campanha “muito além do papel de um jornal” defendendo a estratégia de que “Nosso negócio é informação, multiplataforma, multimarca e multigeografia”.
Na contracapa do livro “tv digital no Brasil – tecnologia versus política” (SENAC, 2008), de Renato Cruz, um trecho sintetiza este novo cenário em experimentação pelos broadcast: “Televisão no celular. Televisão pela linha telefônica. Pela Internet. Pela tomada de energia elétrica. Pela rede sem fio WiMax. No iPod. No computador. No carro, no trem, no barco e no metrô. Por todas as redes, em qualquer lugar e em todos os dispositivos.”

Resumo: o celular torna-se uma poderosa plataforma para recepção e para produção de conteúdo jornalístico neste ambiente de convergência em andamento.

Globomail: melhora e PIORA. Na migração usuários perdem pastas e arquivos

Até que enfim a Globo.com mudou sua plataforma de email (Globomail). Desde 2003 que não havia atualização perdendo espaço para outros serviços de correio eletrônico mais modernos. Seguindo a tendência do IG e do Estadão, que migraram para a plataforma do Gmail, o Globomail se tornou Globomail Pro com 10 gigas de espaço e com a mesma interface do Gmail.Entretanto, um porém: alguns usuários foram pegos de surpresa ao perceber que na migração várias pastas e arquivos sumiram. Como todos sabem o email pessoal é um ambiente onde as pessoas guardam arquivos importantes – pessoal e profissional – da vida moderna. Até o momento a Globo.Com não se pronunciou sobre os problemas e prejuízos causados aos usuários do seu Globomail e não se sabe a dimensão dos estragos. Alguém mais teve problema?

Globo Mail está INSTÁVEL

O Globo.Com e o G1 mudaram recentemente seus projetos com um novo redesenho dos sites. Não vou entrar no mérito se ficou melhor ou não. O fato é que houve mudanças na tentativa de apresentar um produto melhor ao internauta. Entretanto, em relação ao Globo Mail o mesmo não vem ocorrendo. O Globo Mail apresenta problemas gravíssimos de instabilidade que têm proporcionado uma dose extra de estresse para quem utiliza o email da Globo (como é o meu caso). Essa instabilidade se reflete em vários aspectos e tem sido uma experiência nada agradável. Vamos por etapas a essa odisséia no espaço:

  • PRIMEIRO: Desde segunda-feira que tem sido um tormento acessa o email. Você tenta e tenta e não entra. Esse é o mais grave de todos. COMENTÁRIO: todos sabem o quanto o email representa como ferramenta de trabalho. Ficar um dia sem poder acessar gera um prejuízo enorme. Na última terça-feira tentei entrar das 19h até 8h da manhã e nada.
  • SEGUNDO: A mudança de senha personalizada não funciona. COMENTÁRIO: mudei minha senha (conforme se solicita “mude periodicamente sua senha”) e um novo tormento. Não entrava mais com a nova senha. Tinha que ligar para a Central de Atendimento para que eles gerassem uma senha aleatória (tenho que andar com ela anotada para não esquecer).
  • TERCEIRO: O Globo Mail é sofrível em termos de recursos para se escrever uma mensagem. Não há recursos de formatação de texto como no Gmail para um negrito ou um link. Outro problema grave é que você só pode enviar email para até 50 pessoas a cada vez. Logo, se eu tiver que enviar uma mensagem para 300 pessoas tenho que criar seis grupos. Outro aspecto é que o sistema de “procura” do Globo Mail simplesmente não funciona. COMENTÁRIO: é possível diante de plataformas de emails dinâmicos como o Gmail que um grupo tão poderoso como Organizações Globo continue “patinando no gelo”?

Acima estão as telas que salvei de um diálogo que travei hoje com a atendente via Chat questionando a razão para o problema. Como não houve ainda comunicado oficial aos usuários, essas telas servem para o propósito. Pelo menos um mérito: eles admitem a instabilidade do sistema desde segunda-feira. Mas acrescento: o problema vem bem antes do próprio caos aéreo. Ou seja: não é de hoje. Só se agravou.

fernando f. silva

Novo Globo.Com. E o globomail, quando muda?

O portal Globo.com amanheceu com cara nova. Houve um redesenho do portal seguindo a tendência das mudanças do Estadão, Folha Online e IG que mudaram recentemente. Valorizaram a navegação intuitiva pelas cores (separando mais adequadamente notícias, esportes, entretenimento e vídeos), adicionaram tags (palavras-chaves dos assuntos mais procurados) e utilizaram as laterais para estruturar os sites e ferramentas de destaques das Organizações Globo como rádios, jornais, tv. Ficou bem melhor que o layout anterior, apesar de não apresentar nada revolucionário. Com essa mudança na página principal eu esperava que o email da Globo também mudasse. O email é péssimo em termos de navegabilidade e de recursos. Não é possível utilizar HTML ou destacar trechos nas mensagens (como negrito, cores), o envio de mensagem para sua rede de contatos é limitado a 50 emails por vez e uma série de outras limitações. Eles deveriam pelo menos se aproximar do Gmail. Está na hora de trabalhar nesse ponto equipe Globo.com. Há mais de cinco anos que o email não muda nada na sua estrutura.

De qualquer forma assistam um vídeo falando das mudanças no Portal

fernando f. silva