Arquivo da categoria: jornalismo digital

Repórter Junino: jornalismo digital na prática

Na próxima quarta-feira, dia 21, às 9h30, no Departamento de Comunicação Social da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB, em Campina Grande, será lançada a edição 2008 do projeto Repórter Junino [entra no ar oficialmente no dia do lançamento]. Este projeto, de cobertura do São João de Campina Grande em formato de jornalismo digital, foi idealizado e coordenado por mim e Agueda Cabral em 2005. Agora na sua quarta edição continua forte e firme sob à coordenação da professora Verônica Oliveira. Neste período de quatro anos mais de 400 alunos já passaram pelo Repórter Junino, numa média de 100 por ano.

A cobertura das festas juninas de Campina Grande, considerada a mais importante do país (ao lado de cidades como Caruaru, Aracaju, Patos, Mossoró), ocorre durante mais de 30 dias ininterruptos. A idéia é oferecer aos alunos durante o período uma prática que se aproxime ao máximo da realidade de uma redação de jornalismo digital normal. Logo, as atividades são divididas por pauteiros, repórteres, editores, alimentadores do site e exige-se dos alunos o cumprimento das pautas dentro do prazo estabelecido ou a postagem direta para que possam se familiarizar com o ritmo e o frenesi do jornalismo digital. Entrevistas, notícias, reporgens especiais multimídia e prestação de serviços fazem parte do menú do site. No próximo ano será publicado um livro relatando a experiência do projeto sob a perspectiva de alunos e professores envolvidos.

.
ESTRUTURA E OFICINAS
O Projeto Repórter Junino é pensado durante todo o ano e lançado oficialmente no mês de maio, antecedendo o calendário oficial da festa. Antes de os alunos começarem as atividades de reportagem passam por um treinamento através de oficinas temáticas que abordam desde o texto jornalístico para web até o uso de recursos multimídias atrelados a composição das notícias. As atividades funcionam em duas redações simultâneas: uma na própria Faculdade de Comunicação, que além da redação tem o suporte de uma sala multimídia; e a outra no Parque do Povo (QG da festa).

CONTEXTO DA FESTA
A festa junina de Campina Grande adota o slogan “Maior São João do Mundo” e a justificativa está nos números. São mais de 400 quadrilhas juninas, mais de um milhãos de turistas, 30 dias de festa, mais de 400 atrações, trem do forró, salão do artesanato, comidas típicas, cenários cenográficos reconstituindo no mesmo tamanho e características a Campina Antiga (Cassino Eldorado, Igreja Matriz, Vila Nova da Rainha, Sítio São João). E o melhor de tudo: o friozinho da serra esquentado por uma cachaça de cana dos engenhos da região ou no aconchego das ilhas do forró ao som da sanfona, zabumba e triangulo com o tradicional forró pé-de-serra.

Abaixo um dos principais artistas da cidade, Biliu de Campina, no estilo Jackson do Pandeiro, e um comercial anunciando a festa:

Livro sobre webjornalismo

Um dos principais pesquisadores de webjornalismo em Portugal, João Canavilhas, lança o livro o Webjornalismo: Propuesta de Modelo Periodístico Para La WWW (faça download). A versão digital é gratuita e a versão impressa custa 25€. Veja a apresentação do livro:

“O jornalismo na web continua sem encontrar um modelo que lhe permita demarcar-se claramente dos jornalismos escrito, televisivo e radiofónico.Embora os investigadores tenham identificado várias características próprias deste jornalismo – hipertextualidade, multimedialidade, interactividade, instantaneidade, personalização, memória e ubiquidade – apenas as quatro últimas são visíveis na esmagadora maioria das publicações online.As três características relacionadas com linguagem – hipertextualidade, multimedialidade, interactividade – continuam ausentes das publicações e por isso está ainda por definir uma linguagem específica para o webjornalismo.Este livro é parte da tese de doutoramento “Webnoticia: propuesta de modelo periodístico para la WWW” e pretende ser um pequeno contributo para a identificação de uma linguagem convergente para o webjornalismo.”